Mais de 35 mil receberam 2018 nas margens do rio azul

Publicado a Janeiro 3, 2018 » 822 Views» Destaques, Últimas

Muitos foram aqueles que brindaram ao ano novo na zona ribeirinha de Setúbal, numa noite marcada pelo espectáculo de fogo de artifício sobre o rio Sado.

A festa de fim de ano voltou a ter um programa repartido entre as duas margens, Setúbal e Tróia, com organização da Câmara Municipal de Setúbal e do Troiaresort. Do lado da cidade de Setúbal, o réveillon contou com comemorações de entrada livre, com pontos de animação musical na zona lateral ao edifício dos pescadores, num total de três palcos.

SaxChique, na Doca dos Pescadores, Coronel Cantiga, no novo palco junto do edifício dos pescadores, e Jorge Nice, na Praia da Saúde, animaram as últimas horas de 2017 e as primeiras de 2018.

O reforço do número de carrinhas de street food ao longo da zona ribeirinha foi outro destaque do programa deste ano, o que permitiu a permanência das pessoas durante mais tempo na zona ribeirinha.

À meia-noite, as atenções das mais de 35 mil pessoas que marcaram presença entre a Doca dos Pescadores e o Parque Urbano de Albarquel voltaram-se para o céu para um impressionante fogo de artifício que encheu de luz e cor o Sado, num espectáculo pirotécnico com uma melhor simetria e com redução dos tempos mortos.

O espectáculo pirotécnico deste ano foi antecedido de contagem decrescente numa estrutura instalada a cerca de trinta metros de altura, com números iluminados, visíveis a todos os participantes.

A festa da noite mais longa do ano fez-se também em mais de seis dezenas de restaurantes e bares da frente ribeirinha e da Avenida Luísa Todi, que ficaram abertos até mais tarde e dinamizaram programas de animação para aqueles que escolheram Setúbal para festejar a entrada em 2018.

Além da zona ribeirinha, entre a Doca dos Pescadores e o Parque Urbano de Albarquel, houve muita gente a assistir ao fogo de artifício noutros pontos da cidade com vista privilegiada sobre a baía, como as Escarpas de Santos Nicolau, o Forte de São Filipe e o Miradouro de São Sebastião.

O Setubalense/ZoomOnline

Share this post
Tags

Comments are closed.