Alcoolémia gravam disco ao vivo no Seixal

Publicado a Fevereiro 19, 2018 » 1049 Views» Agenda, Cultura, Destaques, Últimas

Alcoolémia sobem ao palco do Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal no próximo sábado, dia 24 de fevereiro, às 21.30 horas, para um concerto que deverá ser editado em disco. A banda do concelho do Seixal, nascida em Amora em 1992, irá contar neste espetáculo com a participação de Carlos Tavares, vocalista do Grupo de Baile, Orlando Cohen, guitarrista que passou pelos Peste & Sida e Censurados, António Manuel Ribeiro e António Côrte-Real, ambos dos UHF e União das Tribos, e do vocalista Nuno Norte.

Os Alcoolémia nasceram com um som marcadamente rock com texturas sonoras que passavam pelo punk rock, hard rock e pop. Ao longo do percurso o grupo afirmou uma presença forte em palco, com momentos calmos, mas também com a energia do rock, a simplicidade do pop ou a força do punk.

Após a primeira *demo-tape* com 3 temas originais, a formação sofreu algumas alterações e gravou a 2.ª *demo-tape* que continha já o sucesso «Não Sei Se Mereço» a par de outros temas. Em resultado do êxito deste tema, a banda conquistou notoriedade, recebeu vários prémios e ganhou lugar nas rádios nacionais.

Em 1995, a banda lançou o single «Para Quê Sonhar», outro dos grandes êxitos do grupo, e o 1.º álbum, homónimo da canção com que a banda havia já obtido o reconhecimento do grande público, o qual atingiu vendas superiores a 10 000 unidades. Em 1997, gravaram o 2.º álbum, com o título «Não Há Tretas».

Ao longo dos anos, a banda viu vários temas incluídos em coletâneas de música portuguesa, recebeu a Medalha de Mérito Cultural da Câmara Municipal do Seixal e gravou em registo acústico o 3.º álbum, intitulado «Até Onde», que fez percurso na estrada até ao final de 2002 e resultou em mais de 200 espetáculos no continente e ilhas.

Em 2007 gravaram «Alcoolémia», o 4.º álbum, com 9 temas originais e uma versão da «Chiclete» dos Táxi, esgotando duas edições. Em 2014 lançam o 5.º álbum de originais, com o título «Palma da Mão», reunindo 10 temas originais em português.

Já em 2017, ano em que a banda fez 25 anos, é editado «Alcoolémia XXV anos», registo em que mantêm as colaborações e os convites a vários músicos e instrumentistas que marcaram anteriores registos e onde contam com António Manuel Ribeiro (UHF), Nelson e Sérgio Rosado (Anjos), Carlos Tavares (Grupo de Baile), Nuno Norte, entre muitos outros.

Atualmente a banda é formada por Manelito (guitarra), Pedro Madeira (guitarra), João Beato (voz, guitarra), Márcio Monteiro (bateria) e Bruno M. Paiva (baixo).

O Setubalense/ZoomOnline

Share this post
Tags

Comments are closed.