Barreiro tem “trabalhado muito” para novo terminal de contentores

Publicado em Janeiro 31, 2014 » Política

carlos humberto barreiroO presidente da Câmara do Barreiro, Carlos Humberto, afirmou esta sexta que a localização do novo terminal de contentores no Barreiro é uma hipótese que agrada, mas defendeu que são necessários estudos complementares.

“Pensamos que a vinda do novo porto da Área Metropolitana de Lisboa para o Barreiro é positiva e temos trabalhado muito para esse objetivo. Pode ser muito importante para o desenvolvimento do território da Quimiparque e do concelho”, disse, à margem da inauguração do Business Center da empresa Baía do Tejo.

O autarca lembrou que o Barreiro é uma terra de “trabalho, indústria e atividade económica”, mas admitiu faltarem mais estudos.

“Temos abertura e desejo que o porto se localize no Barreiro, mas é preciso todos os estudos, de ambiente, acessibilidades e vias. São necessários estudos complementares, mas a posição de princípio é de satisfação”, defendeu.

Presente na inauguração, a ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, questionada sobre a localização do novo terminal de contentores da região e a sua importância para a dinamização do território da Baía do Tejo, referiu que o importante é aproveitar as condições de competitividade.

“O que pode ajudar a trazer empresas é dinamização da atividade económica e aproveitamento de condições de competitividade”, disse a ministra.

A construção de um “novo terminal de contentores deep sea” no rio Tejo é uma das prioridades do relatório do grupo de trabalho para as infraestruturas de elevado valor acrescentando, nomeado pelo Governo.

O documento, conhecido esta semana, define um total de 30 projetos prioritários para os próximos seis anos, num investimento global de 5.103,8 milhões de euros – 18 estão ligados ao setor marítimo, oito ao ferroviário, dois ao rodoviário e outros dois ao aeroportuário.

O autarca do Barreiro disse esta semana à Lusa que, do que tem conhecimento, o Barreiro é o único local a ser estudado para o novo terminal. A Lusa contactou, a propósito destas declarações, o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, que recusou fazer comentários.

Lusa/Zoom online

Partilhe este artigo
Tags

Deixe uma resposta