Bruxelas financia projeto do Barreiro no valor de 1,3 ME

Publicado em Abril 30, 2014 » Sociedade, Últimas

lifeA Comissão Europeia aprovou hoje o financiamento de 225 novos projetos no âmbito do programa LIFE+, o fundo da União Europeia (UE) para o ambiente, quatro dos quais em Portugal no valor de 6,6 milhões de euros.

Os projetos selecionados foram apresentados por beneficiários dos 28 Estados-membros e abrangem ações nos domínios da conservação da natureza, das alterações climáticas, da política ambiental e da informação e comunicação sobre a problemática ambiental na UE.

Representam um investimento total de cerca de 589,3 milhões de euros, dos quais 282,6 milhões serão financiados pela União Europeia.

No âmbito do programa LIFE+ Natureza, foram selecionados três dos projetos, no valor global de 5,3 milhões de euros, um da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves sobre as aves marinhas nas Berlengas e outros dois da Liga para a Proteção da Natureza (LPN).

Um dos projetos da LPN é respeitante às populações de saramugo (uma espécie de peixe) na bacia do Guadiana e o outro tem como objetivo criar os instrumentos de base que assegurem um aumento da população da águia-imperial ibérica em Portugal e, posteriormente, da população total da Península.

O quarto projeto português – LifeBiodiscoveries – foi apresentado pela Câmara Municipal do Barreiro, no âmbito do LIFE+Biodiversidade, no valor de 1,3 milhões de euros, e visa demonstrar um modelo de gestão das espécies exóticas invasoras com base na participação do público.

A escolha desse modelo, que implica atribuir a grupos de voluntários e à mobilização da comunidade uma quantidade significativa de recursos utilizados na gestão das espécies exóticas invasoras, melhorará a eficácia dessa gestão em termos de custos.

Bruxelas recebeu 1468 candidaturas em resposta ao seu último convite à apresentação de propostas, que terminou em junho de 2013, tendo sido selecionados 225 projetos para cofinanciamento no âmbito das três vertentes do programa: LIFE+ “Natureza e Biodiversidade”, LIFE+ “Política e Governação Ambiental” e LIFE+ “Informação e Comunicação”.

Lusa/Zoom online

Partilhe este artigo
Tags

Deixar uma resposta