Carmo Jardim anuncia saída da Autoeuropa

Publicado em Julho 3, 2017 » Destaques, Sociedade, Últimas

Carmo Jardim foi o rosto da Autoeuropa, durante mais de 25 anos. Desde a primeira hora Carmo Jardim integrou a equipa de lançamento da empresa de Palmela, como responsável pelas áreas de comunicação, relações públicas e relações governamentais. A “amiga da comunicação regional” como foi conhecida ao longo de mais de um quarto de século, anuncia com comoção a saída da Autoeuropa devido a uma reorganização interna da empresa.

Carmo Jardim esteve ligada à Autoeuropa desde a primeira hora. Durante mais de 25 anos foi o rosto de uma das maiores empresas do país, conhecendo todos os meandros das instalações da Autoeuropa, no concelho de Palmela. O seu percurso começou em 1989, quando era Directora de Comunicação na SIVA, empresa importadora das marcas Audi e Volkswagen, e foi confrontada com um pedido oriundo da Volkswagen AG da Alemanha, para organizar uma reunião confidencial com o Ministro da Indústria e Energia de Portugal.

Dieter Ullsperger, um dos membros do Conselho de Administração, aproveitou a realização do Salão Automóvel de Genebra, para expôr a Luís Mira Amaral, um novo projecto da grande marca alemã, a realizar em joint-venture com a Ford. Esse encontro tinha como objectivo convidar o Governo de Portugal a «entrar na corrida» para a localização de uma nova fábrica.

Portugal apresentou as melhores condições e, dois anos mais tarde, Dieter Ullsperger convidou Carmo Jardim para integrar a equipa de lançamento da Autoeuropa, como responsável pelas áreas de comunicação, relações públicas e relações governamentais. Ao longo de mais de 25 anos, a responsável pela comunicação e relações públicas, trabalhou de forma empenhada para o sucesso da actual Volkswagen Autoeuropa. Carmo Jardim foi a primeira interface da empresa com os jornalistas portugueses e estrangeiros e esteve sempre na primeira linha das relações governamentais e institucionais da empresa.
Carmo Jardim deixa de integrar a equipa da Volkswagen Autoeuropa, tendo os responsáveis da empresa alegado tal decisão baseada numa reorganização interna.

Carmo Jardim irá enfrentar outros desafios pessoais e profissionais e revelou ao Setubalense “prosseguirei as minhas actividades no âmbito da solidariedade social, no quadro da ONG a que presido, a associação SIM – Solidariedade Internacional a Moçambique”. Mas manifesta também a intenção de “continuar a trabalhar na área da comunicação e das relações públicas”.  Ao longo dos anos, graças à intervenção de Carmo Jardim, a Autoeuropa apoiou as associações de Bombeiros do concelho, as Festas do Pinhal Novo, das Vindimas e o Festival do Queijo, Pão e Vinho.

Também o Jardim Infantil “O Rouxinol” em Brejos do Assa contou com a activa participação na reabilitação do espaço. Desenvolveu projectos de cariz social com o Natal para as crianças carenciadas, que incluía ofertas de brinquedos e espectáculos circenses. Os Bombeiros de Palmela, a Liga dos Bombeiros e o Hospital de Setúbal receberam viaturas da Autoeuropa graças à sua intervenção, assim como o Hospital do Barreiro foi também contemplado com um equipamento de distribuição de refeições.

A sua mais recente participação foi na cedência de uma viatura, que foi alvo de alteração pela Autovision, para a Protecção Civil de Palmela. Carlos de Sousa, presidente da Câmara de Palmela, atribuiu-lhe a distinção de empresária solidária. O Rotary de Palmela distinguiu-a há dois anos como Empresária do Ano.

O Setubalense/ZoomOnline

Partilhe este artigo
Tags

Comments are closed.