Ciclovia com mobilidade reforçada

Publicado em Agosto 1, 2017 » Desporto, Destaques, Últimas

A rede de ciclovias do Seixal tem, atualmente, mais de seis quilómetros, divididos em quatro troços diferentes. Sobre os quais, no momento, uma das apostas é a renovação de sinalética de apoio à mobilidade e proteção dos ciclistas.

Após alguns acidentes com os abelhões de sinalização, colocados na ciclovia do passeio ribeirinho, para proteção dos ciclistas durante a circulação, “a autarquia decidiu reavaliar nossas possibilidades de sinalização e de melhoria de mobilidade, o sentido de promover uma melhor circulação dos ciclistas e dos condutores. Rodoviários, nas zonas de interseção de estrada com ciclovia”, referiu o vice-presidente da autarquia, Jorge Gonçalves, recentemente em reunião de Câmara.

Nesse sentido, questões relacionadas com a mobilidade no passeio ribeirinho do concelho do Seixal e respetiva ciclovia estão a ser reparadas “com a maior rapidez possível”, afirma José Carlos Gomes, vereador do Desporto, Obras e Espaço Público.

“O passeio será reestruturado na totalidade de acordo com novas diretrizes de acessibilidade e mobilidade que estamos a avaliar”. Explicando que, “os abelhões que foram utilizados até ao momento em muito têm contribuído para evitar acidentes, mais do que aqueles que causaram por distração de condutores e ciclistas”. No entanto, “queremos sempre melhorar e por isso estamos a trabalhar em conjunto com a Estradas de Portugal, para avaliar soluções mais adequadas a todas as partes”, explica o vereador.

Sinalização protege ciclistas As quatro faixas de ciclovia existentes no concelho do Seixal, com um total de mais de seis quilómetros de extensão abraçam as margens da baía, acompanham as linhas do Metro Sul do Tejo e ligam o centro da cidade ao Terminal Fluvial do Seixal.

Com esta Rede Ciclável o município tem como objetivo primordial melhorar as condições para o uso da bicicleta em deslocações diárias, motivo pelo qual a autarquia pretende continuar a ampliar a rede, aumentando a sua extensão e construindo outras vias de interligação, “com a melhor sinalética possível”, conclui Jorge Gonçalves.

O Seixalense/ZoomOnline

Partilhe este artigo
Tags

Comments are closed.