Hastear da Bandeira Azul na Praia da Figueirinha

Publicado a Junho 21, 2016 » 655 Views» Destaques

Praia_Figueirinha_SetubalA cerimónia de hastear da Bandeira Azul na Praia da Figueirinha, em Setúbal, realiza-se na quinta-feira, às 11h00.

A iniciativa conta com a participação de responsáveis da Câmara Municipal de Setúbal e da ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa, entidade responsável pela atribuição do galardão que atesta a qualidade de excelência das praias, presente pelo oitavo ano consecutivo na Figueirinha.

A ABAE concedeu este ano o galardão a um total de 314 praias portuguesas, marítimas e fluviais, entre Portugal continental e ilhas.

No Norte, o número de praias distinguidas com Bandeira Azul aumentou de 65 para 69. Na região Centro, este ano são 32 as zonas balneares que recebem este galardão, mais três do que no ano anterior.

O Tejo vê o número de praias com Bandeira Azul descer de 54 para 52, enquanto no Alentejo, região que, de acordo com esta organização administrativa, inclui a Praia da Figueirinha, são distinguidas 27 zonas balneares, mais uma do que em 2015. O Algarve volta a liderar a tabela com 87 praias distinguidas, embora com uma redução em relação às 85 do ano transato.

Nas ilhas, os Açores, com 34 galardões, registam um aumento de três praias reconhecidas pela Bandeira Azul. O mesmo acontece na Madeira, cuja distinção subiu um valor, para um total de 12 praias.

A Bandeira Azul, implementada à escala europeia em 1987, por iniciativa da Fundação para a Educação Ambiental, com o apoio da Comissão Europeia, está também patente este ano em 17 marinas portuguesas e portos de recreio.

“30 anos, 30 critérios, um objetivo” é o tema da edição de 2016 da Bandeira Azul a nível nacional, relacionado com as três décadas de presença do galardão em Portugal.

Deste modo, o programa Bandeira Azul aproveita para fazer uma retrospetiva daquilo que tem sido realizado a nível nacional para melhorar a qualidade das praias.

A Bandeira Azul destina-se a elevar o grau de consciencialização dos cidadãos para a importância e necessidade de proteção do ambiente marinho e costeiro.

A distinção é atribuída anualmente mediante a avaliação de critérios relacionados com “informação e educação ambiental”, “qualidade da água”, “gestão ambiental e equipamentos” e “segurança e serviços”.

CMS/Zoomonlin

 

Share this post
Tags

Deixe uma resposta