Ministra das Finanças recebida com protestos no Barreiro

Publicado em Janeiro 31, 2014 » Política, Últimas

BarreiroELSALEMOSCerca de três dezenas de manifestantes aguardaram esta sexta a chegada da ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, no Barreiro, pedindo a demissão do Governo e mudanças de política.

Maria Luís Albuquerque deslocou-se esta sexta ao Barreiro para a inauguração do Business Center da Baía do Tejo, empresa do universo Parpública, que tem a seu cargo a gestão dos Parques Empresariais Baía do Tejo, localizados no Barreiro, no Seixal e em Estarreja.

“Estão a agravar as condições de vida de quem trabalha e dos reformados. A ministra das Finanças está aqui e isso justifica a nossa presença, pois são cortes atrás de cortes”, disse à Lusa Luís Leitão, da União de Sindicatos de Setúbal.

O sindicalista referiu que é preciso demitir o Governo mas também mudar de políticas.

“Tem que se inverter a política, com melhores salários e condições de trabalho. Isto não vai acabar em maio quando sair a ‘troika’. Em Portugal aumenta a idade da reforma e na Alemanha reduz-se, à conta dos países do sul”, acrescentou.

A ministra chegou ao local e entrou sem problemas nas instalações da Baía do Tejo.

Segundo Maria Luís Albuquerque “o país inicia agora” uma fase “de melhoria da atividade económica e do sentimento de confiança, não obstante as grandes dificuldades que ainda temos pela frente e os desafios que temos que vencer. Existe um sentimento de confiança e podemos olhar para o futuro com mais esperança”, afirmou.

O presidente da Baía do Tejo, Jacinto Pereira, explicou que o Business Center vai aumentar o portfólio de produtos e que tem como foco principal acolher projetos e empresas em início de atividade ou pequenas empresas.

Jacinto Pereira disse ainda que, pela primeira vez nos últimos anos, a Baía do Tejo conseguiu em 2013 um saldo positivo em relação a entradas e saídas de clientes dos parques.

Maria Luís Albuquerque referiu que parte dos bons resultados da empresa se deve à recuperação económica do país.

“Quero acreditar que uma parte desse sucesso possa já ser evidência da recuperação económica que começamos a sentir. Isto sem demérito para o esforço feito pela administração, pois é preciso aproveitar as oportunidades”, defendeu.

A Baía do Tejo, empresa do universo Parpública, tem a seu cargo a gestão dos Parques Empresariais Baía do Tejo, localizados no Barreiro, Seixal e Estarreja, bem como a gestão do projeto Arco Ribeirinho Sul, de reconversão das antigas áreas industriais da Quimiparque, Margueira e Siderurgia.

“O distrito de Setúbal e as áreas dos três concelhos têm enorme potencial pela sua localização geográfica, pela sua proximidade a vias para escoar a produção e por recursos humanos qualificados”, disse a ministra.

Maria Luís Albuquerque manifestou também confiança na continuidade da recuperação económica do país e afirmou que é preciso trabalho e persistência.

“Temos esperança de que a economia vá continuando a recuperar. O espaço [da Baía do Tejo] já cá está e esperamos que consigam dinamizar negócios e atrair empresas. Mas não é uma coisa que se faça de um momento para outro, é preciso trabalho e persistência”, concluiu.

Lusa/Zoom online

Partilhe este artigo
Tags

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscrever!

*