Paulo Lamego a pedalar por apoio constante aos bombeiros

Publicado em Outubro 23, 2017 » Desporto, Destaques, Sociedade

O comandante dos Bombeiros Sapadores de Setúbal volta a percorrer os mais de setecentos quilómetros da Estrada Nacional 2, de Faro a Chaves, em bicicleta, entre os dias 1 e 4 de Novembro, com o objectivo de sensibilizar para a necessidade de apoio constante aos bombeiros.

Este ano, o percurso de 738,2 quilómetros é realizado no sentido Faro-Chaves, inverso ao que Paulo Lamego, apaixonado por ciclismo, realizou no ano passado. A emblemática EN2 recebe assim mais uma vez a campanha “Bombeiros – Corrente Solidária une Portugal no Ano Inteiro”, que conta com o apoio logístico da Câmara Municipal de Setúbal.

“Os bombeiros necessitam de apoio o ano inteiro e não apenas nos períodos críticos de incêndio”, sublinha o comandante da Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal, que procura “reforçar a mobilização da sociedade na resolução dos diversos problemas que afligem os bombeiros”.

O desafio na EN2 é realizado em quatro etapas. No primeiro dia, a 1 de novembro, é feito o trajeto entre Faro e Montemor-o-Novo, enquanto nos seguintes são percorridos os troços entre Montemor-o-Novo e a Sertã e entre a Sertã e Lamego. Para a última etapa, dia 4, está reservado o trajeto que liga Lamego a Chaves.

“Este ano mudámos a estratégia. Por uma questão de gestão, optámos por fazer a maior etapa no penúltimo dia, entre a Sertã e Lamego, com um trajeto de cerca de 235 quilómetros. Assim, para o final, até ao quilómetro zero, em Chaves, ficam a faltar ‘apenas’ cerca de cem quilómetros”, adianta o comandante, que será acompanhado por mais nove ciclistas no percurso que atravessa vários municípios e um total de 38 corporações de bombeiros.

A escolha da EN2 para realizar esta iniciativa não é aleatória. Apesar de atravessar o país pelo centro do território, zona que este ano foi particularmente afectada pelos incêndios florestais, “é a estrada mais longa e emblemática de Portugal, que une o norte e o sul do país. O facto de atravessar perto de quatro dezenas de corporações de bombeiros simboliza a corrente solidária que procuramos mobilizar”.

O Setubalense/ZoomOnline

Partilhe este artigo
Tags

Comments are closed.