Prestações de desemprego deixaram de fora 311 mil em abril

Publicado em Maio 30, 2014 » Sociedade, Últimas

logo-instituto-de-segurança-socialEstado português apenas atribuiu prestações de desemprego a 356 mil desempregados em abril, deixando de fora 311 mil desempregados inscritos nos centros de emprego, segundo dados divulgados pela Segurança Social.

De acordo com os últimos dados disponibilizados na página da Segurança Social (www.seg-social.pt), em abril existiam 356.490 beneficiários de prestações de desemprego, menos 10.522 pessoas do que em março.

Os últimos dados divulgados pelo Eurostat indicam que a taxa de desemprego em Portugal manteve-se nos 15,2% em março, o mesmo valor desde janeiro de 2014, tendo no entanto aumentado entre os jovens para os 35,4% relativamente a fevereiro, revela o Eurostat.

Os números da Segurança Social incluem o subsídio de desemprego, subsídio social de desemprego inicial, subsídio social de desemprego subsequente e prolongamento do subsídio social de desemprego, prestações que atingiram em abril o valor médio de 465,06 euros, face aos 468,93 euros observados um ano antes.

O Porto é o distrito com o maior número de beneficiários com prestações de desemprego, tendo sido atribuídos em maio subsídios a 76.769 pessoas.

Segue-se o distrito de Lisboa, com 71.166 desempregados a receberem prestações de desemprego e o de Setúbal (com 30.778 desempregados com direito a subsídio).

Os beneficiários do sexo masculino são em número superior (188.013 pessoas), em relação aos do sexo feminino (168.358).

Lusa/Zoomonline

Partilhe este artigo
Tags

Deixar uma resposta