Primeira grande glória chegou há 52 anos

Publicado em Julho 3, 2017 » Desporto, Destaques, Últimas

A conquista da Taça de Portugal em 1964/65, um dos pontos altos da história dos sadinos, celebra amanhã o 52º aniversário. Lembre a equipa, o jogo e as reações, conforme publicadas n’O Setubalense na altura.

Celebra-se amanhã o 52º aniversário da conquista da Taça de Portugal de 1964/65, um dos grandes momentos da história do Vitória. O jogo, realizado a 4 de julho, opôs a equipa de Setúbal ao Benfica de Béla Guttmann, com Eusébio, Torres e Coluna, que tinha acabado de se sagrar campeão nacional. Na partida a contar para o campeonato, os sadinos tinham perdido frente aos encarnados por 2-1, um resultado que a equipa considerou injusto, com críticas à arbitragem. Como tal, o Vitória chegava à final da prova rainha longe de ser o favorito, mas motivado para conseguir um resultado positivo.

Pelo Vitória, com Fernando Vaz a treinador, alinharam Mourinho Félix, Joaquim Conceição, Carlos Torpes e Cardoso, o capitão Jaime Graça e Herculano Oliveira, Armando, Carlos Manuel, José Maria, Augusto e Quim. Já a equipa de Lisboa, comandada pelo húngaro Béla Guttmann, entrou em campo com Costa Pereira, Cavém, Germano e Cruz, José Augusto e Raúl Machado, Yaúca, Eusébio, José Torres, o capitão Coluna e António Simões.

Perante um Estádio Nacional lotado, os sadinos inauguraram o marcador logo aos 8 minutos através de José Maria, a passe de Carlos Manuel, que terminou como maior goleador da Taça, com 13 golos. “Cada vez mais moralizados, os vitorianos foram desbobinando o seu jogo vistoso”, pode ler-se na edição de 5 de julho de 1965 de O Setubalense.

O Vitória viria a aumentar a vantagem, aos 57 minutos, com um remate de longa distância do capitão Jaime Graça, eleito melhor jogador e o segundo melhor marcador da prova. Os encarnados ainda tentaram dar a volta ao encontro, chegando ao 2-1 por Cávem, aos 82 minutos, mas o jovem Armando colocou um ponto final no jogo, três minutos depois, fixando o resultado final em 3-1.

Os setubalenses conquistavam assim o seu primeiro grande troféu nacional, depois de várias vitórias no Campeonato de Lisboa, Campeonato de Setúbal ou nas divisões inferiores o Campeonato Nacional.

O Setubalense/ZoomOnline

Partilhe este artigo
Tags

Comments are closed.