Rampa da Arrábida: resultados

Published On Setembro 25, 2017 » 320 Views» Desporto, Últimas

Mário Silva brilhou, este sábado, no regresso da Rampa da Arrábida, ao alcançar os dois melhores tempos da competição realizada em Setúbal, com cerca de 15 mil pessoas na assistência.

As emoções estiveram ao rubro na 26.ª Rampa da Arrábida – Liberty Seguros, edição que marcou o regresso, onze anos depois, da mítica prova setubalense, com perto de sete dezenas de pilotos a mostrarem perícia e audácia no traçado sinuoso, sempre a subir, com cerca de três quilómetros.

Mário Silva, em Porsche 997 GT3, conquistou os melhores registos nas duas subidas em competição e venceu a categoria de “Velocidade”, que se realizou cumprindo as regras de uma rampa regional, com o tempo global de 03m32s60ms e uma velocidade média superior a cem quilómetros por hora.

Além do primeiro lugar do pódio, Mário Silva arrebatou ainda o segundo lugar da competição, desta feita ao volante de um Ford Escort B.D.G. e com o tempo de 03m35s63ms. Já Luís Moutinho, em Ford Escort MK I, alcançou a terceira posição de “Velocidade” ao completar o percurso em 03m52m82ms.

Já na “Regularidade”, realizada ao abrigo do regulamento específico internacional da regularidade histórica, a vitória coube a Nuno Veiga, em Peugeot 106 GTI, com o tempo de 03m17s69ms. Rui Viana, em Porsche 944, com 03m18s53ms, ficou em segundo, enquanto Jorge Azevedo, em Datsun 1200, com 03m17s91s, conquistou o terceiro posto.

A 26.ª Rampa da Arrábida – Liberty Seguros, organizada pelo Clube de Motorismo de Setúbal com o apoio da Câmara Municipal, incluiu ainda uma prova numa categoria paralela, destinada a veículos protótipos, neste caso quatro kartcross, cuja participação arrancou muitos aplausos do público.

Nélson Rocha, em Semog, foi o melhor na categoria “Proto”, com 03m39s77ms, seguido de Júlio Rocha, num Atmos Kartcross, com 03m41s69ms. Já Nélson Barata, ao volante de um Toniauto S buggy, conseguiu o tempo de 03m46s05ms, enquanto Paulo Godinho, num PGRacing, não foi além dos 07m59s60ms.

A 26.ª Rampa da Arrábida, com o patrocínio da Liberty Seguros, decorreu na distância de três mil metros e manteve o percurso original, num traçado sinuoso com início no quilómetro 19 e meta no quilómetro 16 da Estrada Nacional 379-1, cerca de quinhentos metros após a Bataria do Outão.

Nota artística para as passagens de exibição de Bernardo Sousa e Paulo Manso, em Ford Escort e em Ford Escort MKI, representantes do Campeonato Nacional de Drift, e de uma réplica do Alfa Romeo de Juan Manuel Fangio, o número 22 com que participou em provas de Fórmula 1 na década de 50.

A emoção não esteve apenas presente na competição ou na exibição dos veículos motorizados de quatro rodas, com uma equipa de “trikes”, triciclos especialmente preparados para descidas radicais, muitos sem recurso a travões, a darem espetáculo para o público que assistiu à prova.

À semelhança do Setúbal Especial Sprint, prova que decorreu a 29 de julho no centro da cidade, igualmente com competições de velocidade e de regularidade, a 26.ª Rampa da Arrábida – Liberty Seguros pontuou para a CMS Cup, troféu criado pelo Clube de Motorismo de Setúbal.

A organização procura que a Rampa da Arrábida, que já foi considerada uma das mais importantes competições dos campeonatos nacionais de velocidade, clássicos e montanha, volte a integrar o calendário do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline, organizado pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

CMS/Zoomonline

Share this post
Tags

Comments are closed.