Setúbal quer mais inclusão de cidadãos com autismo

Publicado em Abril 26, 2017 » Destaques, Saúde, Sociedade, Últimas

Inovar Autismo – Associação de Cidadania e Inclusão é o nome da mais recente associação que tem por objectivo a inclusão das crianças, jovens e adultos com autismo na comunidade.

Constituída formalmente em Dezembro de 2016, a associação foi oficialmente apresentada no sábado, em Azeitão, numa cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado da Inclusão, Ana Sofia Antunes.  Tendo como objectivo primordial a aplicação, no terreno, do conceito que defende uma “sociedade para todos”, segundo o qual “todas as pessoas ocupam por direito o seu lugar, independentemente das suas incapacidades”, foi essa mesma mensagem que a presidente da direcção, Ana Nogueira, quis deixar no encontro de sábado com as entidades oficiais.

Assumindo como principal missão “promover a inclusão das crianças, jovens e adultos com perturbação do espectro do autismo nas suas comunidades de pertença, a associação Inovar Autismo – Associação de Cidadania e Inclusão pretende constituir-se como “um apoio de excelência no âmbito da habilitação e capacitação” das pessoas com autismo, ao longo do seu ciclo de vida, de acordo com as suas necessidades e as necessidades das famílias.

A associação, que abrange os distritos de Setúbal, onde tem sede, Portalegre, Évora e Beja, dá prioridade ao trabalho em rede, “na e com a comunidade” para uma melhor inclusão das pessoas com autismo. Um empenhamento que, segundo adiantou Ana Nogueira, leva a associação a abrir as portas à sociedade, nomeadamente no que se refere à intervenção e aposta em “respostas inovadoras, em actividades e eventos para pessoas com e sem deficiência, evitado a segregação e promovendo a inclusão”.

Cumprir a carta das Nações Unidas
“Assumimos como âncora e farol norteador a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, da ONU, que preconiza que os projectos de vida das pessoas com deficiência devem ser desenvolvidos nas comunidades de pertença e não em estruturas específicas e segregadas. Trabalhar a inclusão também implica trabalhar a autodeterminação, auto-representação e a vida independente das pessoas com autismo”, indicam as linhas orientadoras da associação.

Presente no encontro de sábado, para a apresentação oficial da nova associação, a presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, confessou que, além de ser “uma honra”, é “com forte emoção” que se associa a uma causa que tem como objectivo “a inclusão favorecida pelo exercício da cidadania de pessoas que querem dar um pouco mais de si aos outros”.

Na intervenção que fez durante a cerimónia, a autarca sadina manifestou a disponibilidade da autarquia para apoiar “no que for possível” as iniciativas da associação. “Seremos um ponto de apoio à Inovar Autismo porque entendemos muito bem quais são as vossas finalidades e sabemos como é difícil arrancar com uma coisa destas”, rematou.

O Setubalense/Zoomonline

Partilhe este artigo
Tags

Deixar uma resposta