Setúbal tremeu junto com Arraiolos mas autoridades garantem atuação eficaz em caso de sismo

Publicado a Janeiro 18, 2018 » 582 Views» Sociedade, Uncategorized

O sismo que ocorreu em Arraialos no dia 15, pelas 11h51, e se fez sentir por todo o país “não causou nenhuma ocorrência em Setúbal, embora algumas pessoas com receio tenham pedido informações sobre o que fazer e ligado para a Proteção Civil”, confirma José Luís Bucho, presidente dos Bombeiros Voluntários de Setúbal e coordenador municipal da Proteção Civil.
Apesar da aparente tranquilidade da cidade face a este sismo com magnitude de 4,9 na escala de Richter, “alguns trabalhadores da câmara deixaram os seus serviços e deslocaram-se para o exterior porque sentiram o abalo, mas depois de passar retomaram os seus postos dentro da normalidade habitual”, refere o coordenador.
Sobre a situação, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera descreve que o abalo “ocorreu numa conhecida área de sismicidade. Estudos geológicos indicam “uma zona de transição entre uma área relativamente calma sismicamente a norte, e uma área mais ativa sismicamente a sul”, local, “onde existem diversas falhas na placa continental”.
O coordenador municipal da Proteção Civil recorda a importância de a população “estar bem preparada para atuar antes, durante e depois de um sismo”, porque a ajuda humanitária e das autoridades locais pode demorar a chegar.  “No caso de entidades nacionais até 48h00. Ajuda internacional, 72h00”.

(Veja aqui a entrevista completa publicada por O Setubalense a 17 de janeiro)

Share this post
Tags

Comments are closed.