Setúbal vive ciência a bordo da Maravilha do Sado

Publicado a Julho 19, 2018 » 335 Views» Destaques

O programa Ciência Viva no Verão em Rede 2018, iniciativa com mais de 800 ações em todo o país, foi lançado no dia 18 durante um passeio no rio Sado, a bordo da embarcação municipal Maravilha do Sado.

“Está oficialmente aberta a Ciência Viva no Verão 2018”, declarou Rosalia Vargas, presidente da Agência Nacional Ciência Vida, promotora da iniciativa que se destina a aumentar a literacia científica da população portuguesa, ao proporcionar, em altura de férias, diversas atividades de comunicação de ciência um pouco por todo o país.

A apresentação nacional do programa decorreu em pleno rio Sado, com a Serra da Arrábida como pano de fundo, num evento que contou a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

“Começar a edição deste ano no estuário do Sado, com a presença de diversos parceiros da Ciência Viva, como a Ocean Alive, profissionais da comunidade piscatória, a Câmara Municipal de Setúbal e o Instituto Politécnico de Setúbal demonstra bem a relevância deste evento”, sublinhou o governante.

Também Rosalia Vargas destaca a importância das parcerias num projeto que já conta com 22 anos, mas que continua a captar as atenções dos portugueses.

“Nos primeiros cinco minutos inscreveram-se 2.500 pessoas em diversas ações. Podemos dizer que há fans do Ciência Viva no Verão que aguardam com entusiasmo a abertura das inscrições, embora haja muitas atividades que não carecem de inscrição.”

Este ano, as atividades são maioritariamente dedicadas aos rios e à água, com o objetivo de “sensibilizar para os cuidados a ter na sua preservação”.

Uma das centenas de ações decorre a 4 de agosto, numa parceria entre a Câmara Municipal de Setúbal e a associação Ocean Alive, a bordo do antigo galeão do sal Maravilha do Sado.

A embarcação, requalificada pela autarquia e transformada em equipamento direcionado para iniciativas pedagógicas e educativas, bem como de valorização de atividades relacionadas com o mar e com a preservação ambiental, recebeu, no último ano letivo, mais de 700 crianças em diversas ações de sensibilização.

“O que acontece a bordo desta embarcação é ciência viva. Queremos proporcionar às crianças a oportunidade de utilizar uma embarcação histórica na relação com o rio”, sublinha o vereador Pedro Pina.

“Há ervas e golfinhos – e que outros tesouros marinhos?” é o título da ação, com inscrições já esgotaas, a decorrer no dia 4, durante um passeio de barco em que os participantes, guiados por dois monitores, uma bióloga e uma pescadora, são convidados a conhecer o mundo submarino dos golfinhos do Sado com foco nas pradarias de ervas marinhas.

A iniciativa Ciência Viva no Verão, aberta a todos, pretende aproximar os cidadãos da ciência sob a forma de uma experiência direta, permitindo uma otimização de recursos e um contacto mais próximo com as populações.

O Setubalense/ZoomOnline

Share this post
Tags

Comments are closed.