Vila de Alvalade celebra estadia de D. Miguel I a caminho do exílio

Publicado em Maio 31, 2014 » Política

Alvalade_PelourinhoA vila de Alvalade, no concelho de Santiago do Cacém, celebra hoje o 180.º aniversário da passagem e estadia do Rei D. Miguel I na localidade, antes de partir para o exílio em Itália.

O monarca pernoitou na localidade a 31 de maio de 1834, durante a sua viagem para Sines, de onde partiu para Génova, tendo sido “a sua última noite em solo português”, indicou a Casa do Povo de Alvalade Sado em comunicado enviado à agência Lusa.

Para assinalar a data, a instituição preparou um programa que inclui uma sessão solene na sua sede, às 15:30, seguindo-se duas comunicações sobre a figura histórica.

A cerimónia continua com o descerramento de um painel evocativo da efeméride e termina com um lanche servido no Centro de Dia local, às 17:00.

Segundo a Casa do Povo de Alvalade Sado, as cerimónias vão contar com a presença de Isabel de Bragança e de descendentes do monarca e da família Lança Parreira.

Na altura do reinado de D. Miguel I, entre 1828 e 1934, a “câmara municipal de Alvalade, as principais instituições e as famílias mais abastadas eram assumidamente pela causa absolutista”, pode ler-se no comunicado da instituição.

“Alvalade tornou-se, naquele momento, o local ideal para fazer a paragem e o descanso necessário”, refere a Casa do Povo.

O monarca partiu de Évora a 30 de maio e chegou a Sines dois dias depois, para embarcar para o exílio, determinado pela Convenção de Evoramonte.

D. Miguel I não regressou em vida a Portugal, tendo vivido, depois de Itália, em Inglaterra e na Alemanha, onde morreria, em 1866.

Lusa/Zoom online

Partilhe este artigo
Tags

Deixe uma resposta